Consultoria Ambiental no Nordeste

DSC01253Depois de quatro anos na Xpress, redigindo e fazendo reportagens para o portal Click 21, uma fase da minha vida chegou a fim. Porem, nao ha motivo para tristeza porque os amigos que fiz continuam comigo pela vida e outra fase, ainda melhor, se inicia.

Antes que pudesse ter tempo para ficar triste ou sentir saudades, surgiu a oportunidade de viajar para o Nordeste brasileiro, para um trabalho incrivel de comunicacao ambiental no projeto da construcao de uma linha de energia de alta tensao. O trabalho envolve o contato direto com o povo do interior do Ceara e do Piaui.

Ao chegar a Juazeiro do Norte, no dia 22 de agosto, eu e assistente social Leila comecamos um trabalho extenuante, porem altamente compensador, nas cidades de Jardim, Porteiras, Brejo Santo, Abaiara…

Conheci pessoas simples, porem gentis, honestas, trabalhadoras e cheias de fe em Deus e na vida. Cada minuto aqui vale por uma vida inteira…

A partir de agora, deixarei algumas impressoes dessa viagem inesquecivel.

Anúncios

Lulu Santos incendeia platéia carioca com hits dos anos 80

Publicada em 15/10/2005 no Click 21

Por Cristina Cople

lulu santosRIO DE JANEIRO (Da Redação Click 21), 15 de outubro – Minutos antes de começar a apresentação do cantor e compositor Lulu Santos, no Rio de Janeiro, a entrada de convidados vip fervilhava. Os fãs famosos corriam para assistir ao show que reúne os sucessos de 20 anos de carreira e ainda quatro músicas do novo CD – “Letra e Música”. As novas canções foram compostas por Lulu Santos em homenagem à esposa, a jornalista Scarlet Moon, de 55 anos, com quem está casado há 28.

Caetano Veloso é um velho amigo do casal. “O que ele fez é muito bom. Já fiz muita coisa romântica, mas isso não”, elogia o cantor. Caetano e Lulu já cantaram juntos. Em 2001, o baiano recebeu Lulu Santos para uma parceria neste mesmo local, com as músicas “Cobra Coral” e “Como uma Onda”, durante o show “Noites do Norte ao Vivo”. 

“Ele é uma das minhas maiores admirações no Brasil. Ele é o máximo”, acrescenta Caetano Veloso. Entre o repertório repleto de sucessos, Caetano elege o melhor: “O Último Romântico”. “Eu gravei porque é a minha favorita”.

Os cabelos brancos de Lulu Santos provam que o tempo passou, mas os fãs do rock nacional se espalham por todas as faixas etárias. O ator Marco Antonio Jiménez, que interpreta o personagem Urubu na novela adolescente Malhação, reforça que o cantor nunca sai de moda. “Eu sou suspeito para falar porque sou um fã antigo. Ouço rock, MPB e outros tipos de música. Mas Lulu Santos é um dos meus cantores favoritos. Cada momento pede uma música diferente”, afirma.

A atriz Totia Meirelles lembra com carinho de uma canção que marcou um momento importante de sua vida. “Não esqueço da música ‘Casa’, porque eu estava fazendo uma turnê, que teve muito sucesso, e estava voltando”.

No novo show, vale destacar a regravação da música “Popstar”, grande sucesso durante os anos 80 do grupo João Penca e os Miquinhos Amestrados.  Executada nas rádios de todo país, “Popstar” foi lançada em primeira mão em MP3 numa iniciativa da gravadora SonyBMG em parceria com a operadora Claro.

No palco, o cantor tem controle absoluto da platéia que se deixa hipnotizar pelo ritmo eletrizante das canções que embalaram os anos 80. Entre elas: “Adivinha o Quê”; “Assim Caminha a Humanidade”; “Certas Coisas”; “Chega já é”; “Como uma Onda”; “Descobridor dos Sete Mares”; “Eu gosto tanto de Você”; “Sábado à noite”; “SOS Solidão”; “Toda forma de Amor”; “Tudo com Você” e “Um Certo Alguém”, entre muitas outras…

Lulu Santos chega a brincar de ‘o mestre mandou’ com a platéia e desconstrói o ritmo de algumas canções. O público não se intimida e segue cantando as populares letras. Não faltaram casais apaixonados aproveitando o clima de romance para dançar. Nos momentos de maior agitação, o cantor convida o público para levantar e mexer o ‘traseiro’. E não é que todo mundo obedece? Também, com o carisma contagiante de Lulu Santos, alguém tem alguma dúvida de que ele conseguiria isso ao som de seus maiores sucessos?

Contido, Lulu Santos define o novo trabalho com simplicidade. “As músicas começam a se acumular, juntam-se com outras que estão sendo trabalhadas, e assim nasce o disco”.  E completa: “O título é auto-explicativo. Tem um pouco a ver com o cansaço em relação a projetos conceituais. Não é sobre um estilo, mas sobre as canções”.

Canções que ainda vão agitar o público de todo o país.

Roupa Nova comemora disco de platina no Rio de Janeiro

Publicada em 31/10/2005 no Click 21

Por Cristina Cople

RIO DE JANEIRO (Da Redação Click 21), 31 de outubro – Que fenômeno é esse que faz com que um grupo com mais de 20 anos de carreira encante jovens e crianças, que nem eram nascidos quando as primeiras músicas estouravam nas rádios de todo o país? Após gravar 16 álbuns, o Roupa Nova comemorou este fim de semana o disco de platina (250 mil cópias vendidas) do CD Roupacústico, no palco do Claro Hall, no Rio de Janeiro.  A procura por ingressos foi tão grande que a casa de espetáculos teve que realizar uma sessão extra no domingo.

No palco, os músicos Paulinho (vocal), Serginho (vocal e bateria), Ricardo Feghali (guitarra), Kleberson Horstch (teclados), Kiko (guitarra) e Nando (baixo) esbanjavam simpatia e recebiam o carinho do público. Nando agradeceu a dedicação dos fãs. “É a presença de vocês aqui que faz deste trabalho um trabalho vitorioso”, afirmou. O baixista da banda se emocionou com a presença de crianças na platéia. Amanda, de 9 anos, foi convidada a se aproximar do palco para responder a pergunta, ‘como conhecia todas as letras se é tão jovem?’, a menina aproveitou a chance para presentear os cantores.

Na platéia, um fã clube também chamava a atenção pela idade dos componentes. A ‘Confraria do Roupa Nova’ reuniu jovens a partir de 14 anos que cantavam as letras e dançavam ao som das baladas românticas. Os fãs carregavam cartazes com a música ‘Sapato Velho’, davam gritinhos histéricos e pediam para tirar fotos. O grupo retribuiu dedicando músicas.

No repertório, sucessos como ´Dona’, ´Linda Demais’, ‘Seguindo no Trem Azul’ e´Volta pra Mim’. Entre as novidades estão “À Flor da Pele” (de autoria de Mauricio Gaetani e Dalmo Medeiros); “Razão de Viver” (Feghali e Nando) e “Já Nem Sei Mais” (Kiko, Feghali e Nando). Apesar da proibição anunciada antes do espetáculo, centenas de pessoas usavam celulares e câmeras digitais para tirar fotos do grupo, que chegou a interromper o show para fazer pose. Tudo em nome do afeto recebido dos fãs.

Para fechar em ritmo de festa, o Roupa Nova convidou o público para se aproximar do palco e dançar ao som de ‘Whisky Agogô’. Seguranças desesperados tiveram que ceder passagem a uma multidão apaixonada.

Agora, o grupo segue para Minas Gerais e várias cidades do Nordeste.

Banda Eva comemora 25 anos de carnaval no Rio de Janeiro

Publicada em 02/12/2005 no Click 21

Por Cristina Cople

sauloRIO DE JANEIRO (Da Redação Click 21), 2 de dezembro – Como bons baianos que são, os integrantes da Banda Eva chegaram atrasados ao próprio show, mas o público que lotou o Claro Hall, na zona Oeste do Rio, não parecia se incomodar. Milhares de pessoas, usando abada com o nome da banda, pipocavam pela pista ao som de música baiana especialmente selecionada pelo DJ da casa.

Foi nesse clima de descontração que o vocalista Saulo Fernandes seguiu pela coxia para dar uma espiadinha na galera. “Ta cheio pra c…”, deixa escapar. Aos 27 anos, Saulo recebe o carinho do público na cidade onde gravou o primeiro DVD da banda, “Banda Eva 25 anos ao Vivo”, exatamente no momento em que o grupo comemora o aniversário do bloco.

“Quando eu vejo todo esse público é muito bom”, diz.

Saulo Fernandes se juntou à banda no final de 2002 e no ano seguinte receberia o prêmio Dodô e Osmar de Melhor Cantor do Carnaval. A adaptação foi rápida. “Eu fiquei com um pouco de receio, porque as vocalistas eram mulheres (Emanuelle Araújo e Ivete Sangalo) e de repente o que você cantava, “Arerê” [ele canta] com a voz fina, vira “Arerêêê” com a voz grossa, masculina, mas deu tudo certo”.

O contato com as ex-integrantes do Eva é próximo. Emanuelle Araújo subiu ao palco do Claro Hall para interpretar a canção “Não me Conte seus Problemas” em parceria com Saulo Fernandes. Já Ivete Sangalo recebeu o Eva durante a gravação do programa Estação Globo, especial da Rede Globo apresentado por ela.

“A Ivete é como um talismã para a gente”, diz Saulo. “Ela ajuda com as letras, dá opinião e está sempre dando a maior força”.

A Banda Eva cumpre uma apertada agenda de shows até o fim do ano. Saulo Fernandes conta que o filho, de oito anos, está sempre reclamando de saudade. Por isso, o cantor tatuou o rosto e nome dele nos braços. “Assim eu carrego o João Lucas comigo o tempo todo”. 

Do Rio, a Banda Eva segue para Rio Grande do Norte, São Paulo, Sergipe, Bahia e encerram o ano com um grande show ao lado do Ásia de Águia, no Marina Park, em Fortaleza (CE).

2005: o ano do Pânico e de Rodrigo Scarpa na TV

Publicada em 02/01/2006 no Click 21

reporter vesgoPor Cristina Cople

RIO DE JANEIRO (Da Redação Click 21), 2 de janeiro – Ele diz que é um jovem tímido, mas, aos 25 anos, Rodrigo Scarpa chama atenção aonde vai. Rodrigo interpreta o ‘Repórter Vesgo’ ao lado de ‘Silvio’, personagem de Wellington Muniz, no programa Pânico, da Rede TV.  Em 2005, ele protagonizou algumas das situações mais polêmicas da televisão brasileira. Só para relembrar alguns desses momentos, Rodrigo foi vítima da agressão do cantor Netinho e foi parar na delegacia por tentar entrevistar a atriz Carolina Dieckman no prédio dela, no Rio de Janeiro. Ele provoca, mas diz que é parte do trabalho. E o trabalho em questão faz cada vez mais sucesso na TV brasileira.

Mas não se engane. Ele não tem qualquer tipo de afetação com o sucesso e conta que a amizade com o colega da dupla só cresceu depois que começaram a conviver quase que diariamente.

“Quando se trabalha em dupla é muito importante ter amizade e não competir. Não há guerra de ego e vaidade”, diz Rodrigo Scarpa.

Rodrigo conheceu Wellington, também chamado de ‘Ceará’, quando começou a estagiar na rádio Jovem Pan, mas a cumplicidade só aconteceu algum tempo depois.

“Um ajuda o outro, dá toques. Existe uma cooperação e afinidade muito grandes. Fora do trabalho nós saímos juntos com as namoradas. Vários grupos acabam porque existe vaidade e guerra, por isso a gente conversa muito”. A receita tem dado certo. A dupla completou dois anos no ar, com matérias exibidas todas as semanas. Os números da audiência também sobem a cada aparição dos humoristas e já superou o programa do Gugu, do SBT. O ator José Mayer, da TV Globo, chegou a comentar que Vesgo e Silvio são “insuportavelmente talentosos”.

Quando pergunto se Rodrigo teme que a exposição pública de seu trabalho possa atrapalhar o futuro da carreira, ele se surpreende.

“Não”, responde Rodrigo, “o Vesgo é um personagem que dá audiência e a galera gosta. Tem identificação com os jovens. É novo, irreverente. Isso até ajuda a me projetar e faz as pessoas prestarem atenção no meu trabalho”, afirma.

UM POUCO DA HISTÓRIA DO PÂNICO

Rodrigo Scarpa se formou na faculdade de Rádio e TV, da Universidade Metodista de São Paulo. Estreou na TV junto com o Pânico, em setembro de 2003. Ele ajudou a criar pilotos de esquetes e deu vida a um repórter-estagiário. Mas queria um personagem ainda mais transgressor. Foi improvisando e daí nasceu o repórter Vesgo. “Nada foi programado”, diz Rodrigo.

“No início, os artistas não conheciam o programa e a gente tinha que procurar, ir atrás. Comecei a puxar o microfone para perguntar coisas que todo mundo queria saber. Mas, para isso, temos que ler muito sobre os artistas e criar coragem para fazer perguntas engraçadas. Nós não seguimos os padrões tradicionais”.

A palavra que melhor define a dupla é realmente a irreverência. E, para isso, vale qualquer coisa. Até pegar um avião para a França só para ficar na porta do Castelo de Chantilly, a 45 minutos da capital francesa, para tentar acompanhar o casamento de Daniela Cicarelli e Ronaldo. O acesso foi proibido para toda a imprensa, mas eles estavam lá. Rodrigo e Wellington viajaram com pouco dinheiro e se hospedaram em um albergue. “Essa foi a minha primeira viagem para a Europa e não tinha ninguém da imprensa brasileira no local”. O grande momento do ano foi quando a dupla conseguiu se aproximar do apresentador Silvio Santos para gravar o quadro “Autoriza Silvio”. Eles precisavam da autorização dele para realizar a imitação na TV. Avesso a entrevistas, Silvio Santos não só atendeu aos dois, como deu a autorização tão desejada.

COM A PALAVRA, O VESGO

“Eu sou fã do Silvio”, afirma Rodrigo Scarpa. “Ele é uma inspiração como apresentador e um modelo de perseverança, de homem que deu certo. Ele foi bacana com a gente e a maioria dos artistas deveria se portar assim”. A alfinetada tem endereço certo. Rodrigo Scarpa se refere ao cantor Netinho, que protagonizou a cena de violência mais divulgada no meio artístico. Netinho deu um soco em Rodrigo durante a entrega do prêmio Raça Negra, em São Paulo, que também marcou a inauguração da TV da Gente, canal UHF destinado ao público negro. O motivo teria sido a pergunta de duplo sentido: “E aí, Netinho, quer dizer que você vai abrir seu canal pra todo mundo?”.

Scarpa registrou um B.O. no 36º DP (Paraíso) e fez exame de corpo de delito no IML.

“Todo mundo ficou chocado com o caso do Netinho. Nem ele soube explicar. Só ouvi comentários da imprensa. É uma coisa tão pequena. O Vesgo é um personagem bem humorado, brincalhão, de paz, alegria e humor. O humor sempre vai vencer a violência.

Mas ninguém é obrigado a encarar agressão num momento de trabalho. Está fora da lei. Quando se está trabalhando, o mínimo que se exige é o respeito pelo nosso trabalho. Se a pessoa não gosta dá as costas e vai embora”, afirma Rodrigo.

O intérprete do repórter Vesgo diz que ainda há muita gente que confunde o personagem com o profissional.  Há algumas semanas, o humorista esteve no casamento do ator Henri Castelli e da modelo Isabelli Fontana, no Forte São Sebastião, no Rio de Janeiro. Ele estava acompanhado da namorada, a modelo Bárbara Pettigliani, e ouviu comentários de outros convidados que diziam: “Finalmente o Vesgo entrou em uma festa”. Mas Rodrigo enfatiza que não era o personagem que estava na festa e sim a “pessoa física”.

No caso Netinho, a explicação é a mesma. “Ele agrediu a pessoa e é bom saber que há o ‘Vesgo’ e o ‘Rodrigo’. O Rodrigo é até um pouco tímido às vezes. Estou ali de cara limpa fazendo o meu trabalho. É como um personagem de novela. Eu tenho que trabalhar com tranqüilidade. Como pessoa eu perdôo ele, mas como cidadão você não pode deixar que a violência continue. A gente levantou a bandeira da paz pra que haja um basta. Basta de violência. Quando aconteceu a agressão pela segunda vez (a primeira foi com Victor Fasano) vi que não poderia ter acontecido de novo. O número de pessoas que faz isso é irrisório em relação a todas que a gente já entrevistou”.

E de acordo com Rodrigo, o ingrediente principal para o humor é a disponibilidade do entrevistado. “Qualquer entrevista fica mais legal quando o entrevistado é bem humorado”, diz ele.

Os ídolos de Rodrigo Scarpa são aqueles que mais se divertem com as piadas de Vesgo e Silvio: o apresentador Silvio Santos, Suzana Vieira e Glória Maria. “A Suzana é nossa madrinha profissional, um exemplo de humildade e humor. A Suzana é top”, define.

SANDÁLIAS E PIADAS

Outro episódio polêmico foi quando Vesgo e Silvio tentaram fazer a atriz Carolina Dieckmann calçar as “Sandálias da Humildade”, em frente ao prédio dela, no Rio de Janeiro.

De acordo com Rodrigo Scarpa, ele e Wellington Muniz estavam em um tipo de carrinho utilizado para a troca de luz em postes, que sobe à altura equivalente ao terceiro andar de um prédio, gritando o nome de Carolina. A atriz, que mora no 14º andar, deu queixa na Delegacia do Menor acusando a dupla de constranger o filho dela, Davi Dieckmann. A Juíza Renata Rangel liberou Rodrigo e Wellington, convidados a depor, após assistir as fitas e constatar que não havia imagem da criança gravada.

Momentos positivos do trabalho de Vesgo e Silvio são, segundo Rodrigo, pouco divulgados. Por exemplo, a dupla fez campanha para arrecadar recursos para o Retiro dos Artistas e se aliou ao Greenpeace para denunciar o desmatamento.

Para criar as piadas, Vesgo e Silvio contam com a ajuda dos espectadores. Já a emissora oferece possibilidades ilimitadas de criação para a equipe do Pânico.

“Quando recebemos a proposta do SBT ficamos balançados, mas preferimos a liberdade total. Nós temos autocrítica para saber até onde ir, mas a Rede TV nunca interferiu dentro do Pânico”, sustenta Rodrigo.

PLANOS

Rodrigo Scarpa sonha com um futuro de estrela de primeira linha. O humorista gosta de fazer as pessoas se divertirem, mas quer mesmo ser apresentador. O estilo do programa  que gostaria de ter ele não decidiu ainda. Outra possibilidade é se tornar um dublador profissional. Quando era criança, brincava de dublar novelas mexicanas. Agora, este sonho começa a se realizar, já que o elenco do Pânico vai dublar o filme “A Terra Encantada de Gaia”.

Ao fazer um balanço de 2005, Rodrigo Scarpa reconhece a importância das conquistas que fez sem tirar o pé do chão.

“Este ano foi tão importante porque todo mundo começou a entender a gente. Foi um estouro de audiência absurdo! O Pânico aconteceu. A meta era continuar no ar e já fizemos dois anos. Para isso é preciso pensar em coisas novas, o que é muito difícil!

Sou novo ainda, sei que tive acertos e erros, mas também sou humilde para ver o que foi errado e adquirir mais conhecimento para no futuro ser alguém”.

Babado Novo faz show gratuito no Rio de Janeiro e reúne 200 mil pessoas

Publicada em 09/01/2006 no Click 21

Por Cristina Cople

RIO DE JANEIRO (Da Redação Click 21), 9 de janeiro – A faixa de areia na praia do Aterro do Flamengo ficou pequena para abrigar o público que se espremeu para assistir ao show do grupo Babado Novo, na Zona Sul do Rio.

A apresentação faz parte de uma parceria da Seda com o grupo, para divulgar a campanha da marca, “A Vida Te Despenteia”, e o novo CD do Babado Novo, Diário de Claudinha.

O público estimado em 200 mil pessoas aguardou sob sol forte e muito calor para dançar ao som de canções como ‘Bola de Sabão’ e ‘Despenteia’.

No camarim, Cláudia Leite disse que preferia não saber quanta gente havia do lado de fora. “É melhor ter a surpresa na hora que entrar no palco”, afirmou a vocalista, que também já esquenta os tamborins para o carnaval da Bahia. “Eu vou me fantasiar de Cleópatra, isso você pode ter certeza. Devem ter outras, mas não decidi ainda”, revela.

Cláudia festejou o encerramento da turnê em seu estado. “Nasci em São Gonçalo, por isso fiquei muito feliz em cantar no Rio. Adoro a energia, o calor e a alegria da cidade”.

Quando subiu ao palco, Cláudia Leite interpretou grandes sucessos como ‘Cai fora’ e ‘Canudinho’. O grupo também conseguiu uma proeza: reunir personalidades da TV como Bruno Gagliasso, que chegou a tocar percussão, e Juliana Knust, que soltou a voz ao lado da vocalista do Babado Novo. Murilo Benício e Vladimir Brichta atuaram como apresentadores.

“Eu já apresentei um evento em Fortaleza, mas é impactante subir ao palco, para mais de 100 mil pessoas”, disse o ator.

O ator Murilo Benício disse que conheceu o grupo há pouco tempo, mas ao acompanhar o trabalho deles começou a admirar o Babado Novo. A estréia como apresentador foi resumida na afirmação: “Gostei!”.

O momento de maior humor ficou por conta de um fã, que foi escolhido para ganhar um brinde do evento. Cláudia pediu que ele dublasse a música tema da campanha, ‘Despenteia’. O jovem cantou e dançou arrancando gargalhadas do público.

Agitação marca vida dos artistas em 2006

Publicada em 31/12/2006 no Click 21 

Por Cristina Cople

Na última terça-feira antes do Natal (19), uma das maiores assessorias de artistas no Rio de Janeiro realizou uma missa para convidados na Igreja Nossa Senhora do Brasil, na Urca. Para quem não conhece, a igrejinha bem de frente para a Praia Vermelha é a preferida do rei Roberto Carlos, que no mesmo dia, mais cedo, também mandou rezar uma missa, só que esta foi em homenagem ao seu eterno amor, Maria Rita.

Mas voltando à missa, o desfile de grandes nomes dos palcos brasileiros foi grande. Estavam lá: Bibi Ferreira, Tonia Carrero, Arlete Salles, Rosamaria Murtinho, Françoise Forton, Eva Todor, Totia Meirelles e Nathalia Timberg. Todos de joelhos, agradecendo aos céus a ajuda na vida e na carreira.

Quem ganha seu rico dinheirinho fazendo a alegria e entretendo o povo brasileiro não deixa de retribuir. A missa também teve um papel social – cada convidado deveria doar uma lata de leite em pó e fraldas geriátricas para o Retiro dos Artistas, instituição onde muitos vão viver depois que a fama desaparece.

A grande Nathalia Timberg não se cansa de militar pelos colegas de classe. “Nós temos que ver que eles são a nossa família! Eu dei a idéia de que a renda da noite de cada estréia de teatro do Rio fosse revertida para o Retiro. Os artistas gostaram, mas a implantação do projeto vai sendo adiada indefinidamente”, diz Nathalia.  

Assim foi o encerramento de ano de alguns dos famosos brasileiros.

Um ano passa muito rápido e ninguém sabe o que vai acontecer no dia seguinte. Quem vai estar em alta? Quem vai ganhar uma grana para estar na capa da revista masculina mais vendida do momento? Boa sorte para as celebridades em 2007!

IVETE ARRASA

Parece que 2006 começou e terminou com a presença marcante da baiana Ivete Sangalo.

A cantora que arrebata multidões abriu o ano com um show no Forte de Copacabana e no dia 16 de dezembro gravou seu novo DVD no Maracanã. O estádio não lotou. Foi um público de 60 mil pessoas, mas deu para sentir a energia da cantora “arretada” que incendiou a platéia com uma roupa de vinil apertada, “à  la mulher gato”, montada em uma moto no palco gigantesco.

Ivete também realizou o programa Estação Globo pelo terceiro ano consecutivo. A emissora queria a estrela na grade permanente, mas ela está tão bem na música que não sobra tempo pra mais nada. Só pra namorar. Ivete não abre mão de sua vida pessoal. Ela terminou o namoro com o bailarino Fábio Duarte para ficar com o gatíssimo empresário Marcos Braga.

MUNDO DA MÚSICA

O ano foi excepcionalmente bom para os fãs do pop rock internacional. Em pleno verão carioca, os Rolling Stones reuniram uma multidão na praia de Copacabana em pleno sábado à noite (18/02). Não sobrava espaço nem pra respirar entre a multidão. Os vips ganharam uma área exclusiva para assistir ao show na fila do gargarejo.

Logo depois, dia 20 de fevereiro, a banda irlandesa U2 fez um mega show no estádio do Morumbi, Zona Oeste de São Paulo. Ativista pelos direitos humanos e contra a miséria, Bono disse que adora o nosso carnaval, porque todo mundo fica junto – ricos e pobres, direita e esquerda. “Para combater a pobreza, todos têm que trabalhar juntos, como um só”, gritou Bono para a platéia enlouquecida.

Um artista em especial se deu mal por aqui. O cantor Robbie Williams, que se apresentou na Praça da Apoteose no dia 18 de outubro, não conseguiu contagiar o público. Foram tão poucos ingressos vendidos que a produção do cantor enviou um comunicado para todas as redações cancelando o credenciamento de fotógrafos e cinegrafistas para a cobertura do show.

A imprensa só poderia assistir ao espetáculo na condição de “convidado” e sem portar nenhum tipo de câmera. Seria para esconder o fiasco? O site Contact Music divulgou que o cantor não tem planos de aposentadoria enquanto não se apaixonar por alguém. Euzinha não vejo qualquer ligação entre as duas coisas, mas seria bom que ele encontrasse logo alguém, né? ; )

VIDA AMOROSA

E por falar em relacionamentos, vamos dar uma olhada rápida no vaivém da vida amorosa dos artistas.

Em maio, Roberto Justus e Ticiane Pinheiro se casaram na Casa Fasano. O empresário investiu mundos e fundos para agradar a noiva, 22 anos mais nova. Como Ticiane sonhava em ser paquita do ‘Xou da Xuxa’, Justus contratou três das ex-ajudantes de palco da rainha dos baixinhos para uma apresentação especial.

Em agosto, dia 19, Bruno Gagliasso e Camila Rodrigues oficializaram a união no Rio, numa cerimônia bem mais elegante e simples. Os noivos disseram o sim em uma ampla casa de festas no Largo do Arruda, no Alto da Boa Vista.

Na mesma data de Bruno e Camila, outro casal de celebridades subiu ao altar. Luciana Gimenez escolheu um vestido igualzinho ao de Gracie Kelly para se casar com Marcelo Carvalho, vice-presidente da RedeTV!, emissora onde ela apresenta o programa Superpop. A noiva chegou à Fazenda Ponta das Canas, em Ilhabela, litoral norte de São Paulo, a bordo de um Austin branco com detalhes em dourado, mas a chuva acabou atrasando a festa.

Susana Vieira, de 64 anos, e Marcelo Silva, de 36 anos, se casaram no dia 30 de setembro deste ano, na Capela do Patronato Operário da Gávea, no Rio de Janeiro. Logo depois os pombinhos foram passar a lua de mel no Caribe, onde o policial teve uma crise de apendicite e foi parar no hospital.

A atriz posou de mulher dedicada, em pleno hospital, para a capa de uma revista de grande circulação. Mas parece que o maridão já está dando trabalho. Marcelo foi preso na quinta-feira (21/12) por agredir uma jovem em um motel.

No dia 14 de outubro, foi a vez de Flávia Alessandra e Otaviano Costa oficializarem a união, apenas seis meses depois de se conhecerem em um cruzeiro. A cerimônia, para apenas 150 convidados, aconteceu na casa da atriz, na Barra da Tijuca. Flávia chorou horrores ao ser surpreendida por uma canção exclusiva interpretada pelo noivo quando ela seguia para o altar.

CORAÇÃO PARTIDO

Outras estrelas também choraram por amor. Após 15 anos, Olivier Anquier e Debora Bloch anunciaram sua separação. Gianecchini e Marília Gabriela também terminaram um casamento de oito anos. Deborah Secco “oficializou” sua separação do músico Falcão, que não cansa de dizer que ainda ama a atriz. Galisteu e Roger também colocaram um ponto final no conturbado relacionamento, sendo que parece que a loira já arranjou um novo amor, Gabriel Betti, que ela conheceu na praia.

Agora, não podemos esquecer do ‘tudo-de-bom’ Rodrigo Santoro. Ele não se casou ou se separou da linda e loira Ellen Jabour, mas arrasou em sua estréia na série americana Lost. Tanto que a produção do programa quis renovar a participação do ator na série.

Para finalizar, gostaria de deixar uma homenagem especial para a grande atriz Nair Bello, de 75 anos, que continua internada, em coma, e respirando com a ajuda de aparelhos. A estrela de Zorra Total anda fazendo muita falta na televisão. A amiga Arlete Salles, que substituiu Nair na novela Pé na Jaca, afirmou durante a missa de Natal dos artistas que esse era seu único pedido para 2007 – “voltar a ver Nair entrando pelos corredores do Projac para gravar”.