Conheça os comandos básicos para adestrar o seu cachorro

Matéria publicada em 05/08/2009

Por Cristina Cople

cachorro1Quando um cachorrinho chega à nossa casa o momento é de muita alegria, mas o dia-a-dia pode trazer aborrecimentos quando o animal não é treinado. Porém, com alguns comandos básicos, qualquer pessoa pode orientar os primeiros passos do cachorro.

O veterinário, adestrador e consultor sobre comportamento animal Wagner Zorique, de 33 anos, da franquia Cão Cidadão em Ribeirão Preto, afirma que carinho e petiscos são elementos de uma receita infalível.

“Todos os animais aprendem por estímulo positivo. Agora, a pessoa precisa identificar o estímulo e usar como moeda de troca. Por exemplo, se tudo o que o cachorro quer no momento é passar por uma porta, por mais que a pessoa ofereça um petisco, ele não vai se interessar. Mas, se ele obedecer a um comando, deve ter a possibilidade de passar pela porta. Assim, o animal percebe que foi premiado por algo bom que ele fez”, diz o veterinário.

Veja abaixo algumas dicas para disciplinar os cães.

SENTAR E DEITAR

Para que o cachorro se sente, o dono deve segurar o petisco e cachorro2aproximar a mão fechada do focinho dele. Depois, ir levantando a mão acima da cabeça do animal de modo que ele se sente para visualizar melhor o que pretende pegar. Assim que o cão se sentar, o petisco deve ser entregue a ele como um prêmio. É preciso repetir a operação até que ele perceba o comando.

Se o cachorro pular para tentar pegar o petisco, não levante o braço ainda mais. O segredo está em baixar a mão para que ele não pule.

Para que o cachorro aprenda a se deitar, os comandos são muito parecidos. Em vez de levantar a mão com o petisco, o adestrador deve levar a mão fechada até o chão. O cachorro vai se abaixar para tentar pegar.

PASSEIO

O momento do passeio deve ser agradável para o dono e para o cachorro e não um suplício. Muitos animais não caminham com regularidade ou puxam a guia com muita força.

cachorro-internaNeste caso, o ideal é praticar o “andar de barata tonta”, ou seja, toda vez que o cachorro passar à sua frente, mude de direção. Ele vai sentir um leve tranco na coleira, mas vai começar a prestar mais atenção em você para seguir sempre a seu lado. Outra coisa que funciona é oferecer petiscos quando ele estiver caminhando junto a você, de maneira correta.

DESTRUIÇÃO DE OBJETOS

O comportamento de destruição também pode ser domado. De acordo com o especialista, o filhote morde coisas por necessidade natural de treinar a força da mordida e para coçar a gengiva.

“É preciso dar alternativas ao animal. Encher a casa com coisas que ele pode destruir e tirar de perto aquelas que ele não deve pegar”, diz Wagner.

O veterinário também propõe um exercício: “coloque de um lado da sala os brinquedos do filhote e de outro lado as coisas que ele não pode pegar. Quando o cachorro for em direção das coisas dele, faça carinho e demonstre que está feliz. Quando ele seguir na direção contrária, dê uma bronca. Aos poucos, ele vai aprender a diferenciar os objetos”.

XIXI NO LOCAL CORRETO

O momento ideal para ensinar os cachorros a fazer xixi e coco no local correto é quando eles ainda são filhotes, porque eles não conseguem segurar a vontade por muito tempo. O ideal é começar logo pela manhã.

Quando o bichinho acordar, é preciso levá-lo diretamente para o local escolhido para que ele faça suas necessidades. O filhote vai fazer seu primeiro xixi do dia e deve ser elogiado e ganhar carinho. Depois, o ideal é levá-lo ao mesmo local a cada três horas. Tire um fim de semana para isso.

É importante lembrar que a localização do “banheiro” do animal deve ficar longe de sua caminha.

VIOLÊNCIA

Bater no cachorro está expressamente proibido nas técnicas atuais de adestramento.

“Bater não é legal porque não é justo com o animal e não é eficiente. Você estimula o cachorro a fazer o mesmo e tira a confiança dele em você”, afirma.

O veterinário afirma que o ideal é espirrar um pequeno jato de água com um borrifador ou fazer algum barulho que seja desagradável para o cachorro, como dar uma palmada em uma porta ou chacoalhar uma lata cheia de moedas.

A correção do erro deve acontecer no momento exato da ação do cachorro. Se a bronca ocorrer depois da ação praticada, o cachorro entende que levou uma bronca, mas não sabe porquê.

SERVIÇO – Para mais informações entre em contato com o veterinário Wagner Zorique (Tel: 16 7811-3643).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s